Engenheiros Sem Fronteiras – Núcleo Lavras

Somos uma organização mundial, que nasceu na França na década de 80. Fazemos parte da rede Engineers Without Borders, presente em 66 países ao redor do mundo. No Brasil, nossa organização possui mais de 70 núcleos e está presente em todas as regiões do país. O Engenheiros Sem Fronteiras – Núcleo Lavras foi fundado em 2012 por jovens estudantes, com o propósito de promover o desenvolvimento humano e sustentável através da engenharia. Desde então, o núcleo vem impactando positivamente a comunidade de Lavras e região por meio da realização de projetos comunitários.

Missão

Aliar o conhecimento técnico à necessidade social por meio de projetos sustentáveis colaborativos, visando o desenvolvimento e o empoderamento das comunidades de Lavras e demais regiões.

Visão

Ser referência no voluntariado através da realização de projetos de engenharia e ações socioambientais, impactando positivamente a comunidade de Lavras e região.

Valores

  • Ecologicamente correto
  • Economicamente viável
  • Socialmente justo
  • Culturalmente adequado

nossos programas

Nosso núcleo é dividido em quatro programas, sendo eles: ação socioambiental, agroecologia, infraestrutura e saneamento ambiental e saúde pública.

Ação Socioambiental

O programa Ação Socioambiental tem por objetivo promover a educação ambiental à população de Lavras, principalmente em escolas e em centros que auxiliam na formação de crianças, além da produção de produtos ecológicos.

Atualmente devido a pandemia do Coronavírus, o programa está com 3 projetos, remotos, em desenvolvimento:

Mais Ação: postagens no Instagram do Esf-Núcleo Lavras com conteúdo educativo como parcerias com professores da área de educação, atividades para a quarentena, ideias de trabalhos manuais, entre outros, com o propósito de entregar às pessoas ideias interessantes e fáceis de serem realizadas em casa.

Produtos ecológicos: venda de produtos ecológicos na região de lavras, com o objetivo de arrecadar recursos para a ONG e incentivar os membros e compradores a serem mais conscientes a respeito do consumo de produtos.

Apostila de educação ambiental: criação de uma apostila que aborda um conteúdo a respeito da educação ambiental que será ofertada aos professores, e estes de forma mais dinâmica terão a oportunidade de passar para seus alunos.

Agroecologia

A Agroecologia é um programa da ONG que fundamenta-se nos princípios agroecológicos e técnicas de sistemas orgânicos de produção que visa a implantação de projetos para convivência harmoniosa entre o ser humano e a natureza. O programa atua em projetos como as hortas comunitárias, conservação de água e solo, SAF’s e compostagem. Busca-se um sistema “economicamente viável, ecologicamente correto, socialmente justo, culturalmente adequado, tecnologicamente apropriado e cientificamente comprovado”. 

Atualmente, o programa tem 3 projetos em desenvolvimento e execução:

Projeto Compostar Eterna Misericórdia: A Comunidade Eterna Misericórdia acolhe homens que passaram por situações de exclusão social e não possui nenhum fim lucrativo, por ser sustentada através de doações externas e do que produzem lá, como a horta e produção animal.  Com isso, o projeto visa elaborar uma compostagem adequada, para então auxiliar a comunidade com sua própria compostagem e gerar retornos positivos de uma adubação orgânica e sustentável na produtividade da sua horta. 

Projeto CompostArte – Oficinas de compostagem doméstica: O projeto CompostArte busca ministrar oficinas de compostagem e organizar palestras para  incentivar os estudantes e as comunidades  a mudarem seus hábitos quanto ao descarte de lixo por meio da prática da compostagem doméstica.

Projeto Agroexperiência: É um projeto que  traz depoimentos de idosos que cercam os membros do programa, compartilhando seus conhecimentos sobre a parte agrária. O objetivo é mostrar para nós o quanto a sabedoria popular está relacionada com a agroecologia, para que possamos valorizá-la e perceber o tanto que ela pode nos  agregar.

Além destes projetos em andamento, já foram realizados alguns projetos como uma horta na Escola Estadual Cristiano de Souza, o projeto “Proteja a Natureza” e diversos outros.

Infraestrutura

O programa Infraestrutura atua em três áreas diferentes. 

Uma delas é a parte educacional, na qual cursos e eventos são realizados visando a integração da comunidade com diversos assuntos. Atualmente, o projeto que tem esse tipo de atuação é o Minicurso de Elétrica Básica, que tem por objetivo conduzir o aprendizado sobre circuitos elétricos residenciais à comunidade. 

Também existe a área de Projetos de Engenharia Civil, a qual tem por objetivo a execução de projetos para beneficiar pessoas e instituições com baixa renda. Exemplos dessa área são os Projetos de Incêndio, que possuem o propósito de fazer projetos seguindo as instruções técnicas dos Bombeiros de Minas Gerais para entidades que necessitam dessa regularização, além do projeto Usucapião, que objetiva a realização da parte ligada à engenharia para a execução deste processo.

Outra área são as Energias Renováveis, em que se busca desenvolver projetos sustentáveis, como o projeto Iluminar, o qual tem por finalidade a instalação de postes de energia solar em bairros com pouca iluminação pública. Todos os projetos buscam a utilização de materiais sustentáveis.

Saneamento Ambiental e Saúde Pública

O programa Saneamento Ambiental e Saúde Pública realiza atividades na área de saneamento básico, buscando soluções sustentáveis para a melhoria no tratamento de água e esgoto de famílias e comunidades, além do trabalho com a gestão de resíduos sólidos, educação e conscientização ambiental e campanhas de saúde pública.

Um exemplo de projeto realizado pelo programa foi na comunidade dos Pimentas, localizada na zona rural de Lavras, onde vivem cerca de 60 famílias. Em um primeiro momento foi feita uma análise de água das casas, na qual foi constatado a presença de coliformes fecais em várias amostras – contaminação provocada pela falta de tratamento de esgoto e uso de fossas negras. Tendo em vista solucionar o problema, foi desenvolvido um clorador baseado no modelo da EMBRAPA, para os moradores instalarem em suas propriedades, visando a desinfecção da água. 

Além disso, foram ministradas palestras para conscientização a respeito do descarte adequado de resíduos e então, realizou-se o dimensionamento de duas caçambas em uma parceria com a ARPA e a prefeitura. As caçambas foram compradas e instaladas na comunidade, na qual os resíduos são coletados uma vez por semana.

Outros projetos têm sido desenvolvidos em nossas redes sociais, devido à situação de isolamento social. Um exemplo é o Mutirão contra a Dengue: campanha realizada visando a conscientização da população quanto às medidas que devem ser tomadas contra a Dengue.